Título do Metropolitano aumenta pressão no BEC

PUBLICIDADE

Foto: Thiago Cisilo Gomes

A participação na Copa Santa Catarina terá um peso importante para evitar que esse prejuízo aumente. Com o título do rival ainda reverberando, o BEC precisa urgentemente de um fato novo e positivo. Senão criar uma expectativa de que brigar por alguma coisa, a tendência é o afastamento cada vez maior das arquibancadas e o crescimento natural de torcedores rivais.

O grupo interventor espera anunciar em breve o nome de uma empresa, provavelmente de São Paulo, para administrar o departamento de Futebol. Detalhes burocráticos impedem a concretização do negócio, só que essa demora de quase 30 dias angustia quem está trabalhando e quem anseia por novidades.

Vejo criticas do tipo “estão vendendo o clube”. Esse é um processo que já vem ocorrendo com muitos times. Se os dirigentes daqui não foram capazes de se unir em torno de um único objetivo, o bem do BEC, a saída é terceirizar mesmo. Do jeito que está não dá. Sem dinheiro, sem parceiros, é grande a possibilidade do time ser de novo um coadjuvante que vai cumprir tabela e que naturalmente não vai motivar ninguém.

Paralelo a isso, jogadores seguem em observação pela comissão técnica. Vieram de várias regiões, enviados por gente que precisa colocar jogador na vitrine. Essa turma está treinando há poucos dias em Gaspar. Também participou dos dois jogos-treinos disputados essa semana, nas derrotas para o Carlos Renaux por 1 x 0 e para o Brusque, neste sábado (01), por 3 x 0.

Foto: Thiago Cisilo Gomes

Sabe-se que são boleiros com perfil mais cascudo, com pegada. Quatro deles foram dispensados, não agradaram. Eram 24. Ficaram 20. Desses, Viton espera contar com pelo menos 14, que vão se juntar aos remanescentes Roger Paranhos, Alex, Zé Clock, Paulo Roberto, Igor, Sergio Alan, Rafael e Jean Carlos, além dos garotos com idade de base Thor, Ricardo e Carioquinha. Posteriormente serão feitas quatro a cinco contratações pontuais.

Ouvi falar na vinda de um auxiliar técnico espanhol, da chegada de um jogador colombiano, de um atleta que começou no Flamengo…Tudo muito bacana…na teoria. Tudo passa por essa negociação. Essa incerteza parece ser uma regra no Blumenau. Nunca se sabe o dia de amanhã.

Por outro lado perguntei ao treinador se alguém do Metropolitano sondou algum atleta do elenco. “Que eu saiba, não”. Diz ele que existem muitas especulações sobre Alex, mas nada concreto.

Foto: Divulgação

Fosse dirigente ou empresário da bola fecharia sem medo com o zagueiro. Alex não teve a mesma regularidade da última temporada, justificada em parte pela insegurança do dia-a-dia, só que mesmo assim, foi eficiente, chegou a marcar quatro gols. Joga muito, tem 1,92 metros de altura e só 22 anos.

No passado, o Metropolitano trouxe do rival Mauricio, Altino e Negreiros, esse último muito mais pela pressão que a diretoria vinha sofrendo de alguns profissionais da Imprensa.

Na Série B, o BEC apresentou ainda outros jogadores interessantes, como o próprio Roger Paranhos, Bruno Sena, Juninho, o artilheiro do time com seis gols e o mais técnico deles, Miller, que só não consegue ser mais efetivo na carreira por conta de lesões. É diferente.

As saídas do goleiro Martins e do meia-atacante Bruninho devolvidos ao Hercílio Luz e de Jean Dias que retorna ao Brusque, além do desligamento dos zagueiros Douglas Silva e Rafael Schmitz, abrem brechas para se pensar em substitutos. A vinda de Elton depois de apalavrado com o BEC foi um chapéu no concorrente que dava como certa a sua contratação. Um ou outro fato nesse sentido sempre mexe com a rivalidade.

Foto: Bruno Vicentainer

Em tempo: os dois times estão no mesmo grupo na Copa Santa Catarina, junto com Figueirense, Joinville, Hercílio Luz e Fluminense. No outro lado, Marcílio Dias, Brusque, Tubarão, Internacional, Barroso e Operário. Se classificam os dois melhores de cada chave para as semifinais. O Campeão garante vaga na Copa do Brasil em 2019.

O Metropolitano estreia dia 16 de setembro no Sesi diante do Joinville. O Blumenau joga em Tubarão contra o Hercílio Luz. No dia 30 tem Metrô x BEC na quarta rodada. A volta é dia 14 de outubro.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: