Morre o presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina

PUBLICIDADE

Foto: Solon Soares / Agência AL

O presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), deputado Aldo Schneider (MDB), morreu na tarde deste domingo (19), em Balneário Camboriú. O político, que lutava contra o câncer, deixa a esposa e dois filhos. A Alesc e a Prefeitura Municipal de Blumenau decretaram luto oficial de três dias.

O velório ocorre a partir das 21h na Paróquia Santo Huberto, em Ibirama. O corpo será cremado na segunda-feira (20), em Balneário Camboriú, em cerimônia reservada à família. A Alesc não abrirá para atendimento ao público amanhã. A última sessão da Casa presidida por Schneider foi em 1º de agosto.

Schneider nasceu e iniciou seus estudos na pequena cidade de Agrolândia, no Alto Vale do Itajaí. Formou-se em Gestão Empresarial pela UNIASSELVI e ingressou na Secretaria de Estado da Fazenda como Analista da Receita Estadual em 1980. Em 1987, filiou-se ao PMDB – único partido ao qual esteve ligado durante toda a vida.

O deputado foi o 49º presidente da Assembleia Legislativa no período republicano. Chegou ao Parlamento estadual em 1º de fevereiro de 2011, mas antes disso se envolveu com o movimento pela emancipação de Vitor Meireles. O distrito tinha quase sete mil habitantes, contava com apenas uma linha telefônica e não tinha escola de ensino médio.

Em 1988, foi eleito vereador em Ibirama. Sua campanha teve como bandeira principal a defesa da emancipação do distrito, que foi oficializada em 1989. Como reconhecimento à participação nessa conquista, foi eleito, no mesmo ano, o primeiro prefeito da história de Vitor Meireles.

Schneider voltaria a comandar o município em outras duas ocasiões: 1996 e 2000. Em 2003, renunciou à prefeitura de Vitor Meireles para ser o primeiro secretário estadual de Desenvolvimento da Regional de Ibirama. A atuação regional possibilitou que ele se candidatasse a deputado estadual em 2010. Em sua primeira eleição para a Alesc, obteve 36.449 votos.

Em 2014, reelegeu-se deputado com 58.646 votos, o sexto mais votado em todo o estado. No Legislativo, o deputado foi líder da bancada estadual do PMDB em 2012 e líder do governo em 2013. Em 2015, foi eleito 1º vice-presidente da Alesc, cargo para o qual foi reconduzido em fevereiro de 2017. Durante sete anos, foi membro de comissões permanentes da Casa.

Em 6 de fevereiro deste ano, atingiu o ápice de sua carreira política: assumiu a presidência da Assembleia Legislativa. Com a renúncia de Raimundo Colombo em abril passado, transformou-se no segundo homem na linha sucessória do Estado. Mesmo em tratamento contra o câncer, presidiu sessões importantes, como a posse de Eduardo Pinho Moreira, em 6 de abril.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: