Moradores questionam cobrança da taxa de esgoto em loteamentos de Blumenau

PUBLICIDADE

Foto: BRK Ambiental / Divulgação

Marcos Knoth é morador do loteamento Villa Rica, em Blumenau, ele e os vizinhos questionam a cobrança da taxa de esgoto. “A empresa que está fazendo a implantação da rede começou a cobrar um valor extra na conta de água, sendo que aqui em casa ainda não tem tratamento. Isso é possível?”

A nossa equipe procurou pela BRK Ambiental buscando uma resposta sobre esta cobrança que tem deixado a comunidade que mora em loteamentos em dúvida. De acordo com a empresa, o decreto municipal 10.809/15 permite que a concessionária faça a cobrança parcial da tarifa de esgoto em áreas residenciais que tenham a rede coletora implantada, mas que não possuem ainda o tratamento adequado. Portanto, haverá uma cobrança de 50% referente a tarifa de água do Samae.

A concessionária lembra que somente implementou cobrança em maio deste ano por uma decisão própria. Acontecendo na medida em que cada loteamento tivesse suas licenças ambientais aprovadas na prefeitura.

“Há de fato um serviço sendo prestado nestes locais como a manutenção preventiva das redes, limpeza, desobstrução da tubulação, chamados em que a comunidade liga pra gente e nós atendemos,” afirma Edi Bortoli, diretor de operações da BRK Ambiental em Blumenau.

Em Blumenau são 31 loteamentos que se encaixam nesta situação: (Afastamento) Alfablu XV, Alfablu XXXI, Atlanta, Beija Flor, Benvenuto, Colibri, Dona Herta, Florença, Gramado, Guilherme, Ilha do Arvoredo, Imigrantes, Ind. Kramer, Indianápolis, Jardim Blumenau II, Jardim da Alamandas, Laje de Pedra, Lubke, Munique, Myosotis, Nova Delhi, Nuss, Oliveira, Parque das Palmeiras, Pôr do Sol III, Residencial Piske, Rita Schulz, Ruth, Setter, Villa Rica eVoledam. (Tratamento e Afastamento) Danúbio, Taruma, Vila Fortaleza, Villa Bella, Villa Verdi e Libertadores. Mas ainda há outras áreas como nos bairros Garcia e Fortaleza que ainda aguardam as licenças ambientais.

Segundo a BRK Ambiental, os moradores de aproximadamente 2.200 imóveis foram informados sobre a taxa. A BRK também anexou nas contas um comunicado sobre o novo valor.

“A cobrança parcial é prevista e praticada a nível nacional já que há de fato um serviço sendo prestado. Nós afastamos o esgoto da casa dos blumenauenses, embora ainda não tenha o tratamento devido,” reforça Edi.

Blumenau conta hoje com cerca de 42% do esgoto tratado. Para dúvidas e informações a BRK Ambiental possui um canal de comunicação direto com a comunidade através do telefone 0800-771-0001.

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: