O acesso passa pelo Sesi, por Emerson Luis

PUBLICIDADE

Foto: Divulgação

REPLAY
Para ficar próximo do seu principal objetivo na temporada, o Metropolitano precisa vencer o Camboriú, de preferência, por dois gols de diferença ou mais, e se possível, repetir a atuação do dia 27 de junho, na 6ª rodada, quando fez sua melhor apresentação no campeonato. Naquela quarta-feira às noite, Mauro Ovelha reconheceu a superioridade do inspirado adversário.

INTERINO
Na oportunidade, o time foi comandado por Isaque Pereira, que só não permaneceu como treinador porque na rodada seguinte empatou em casa, com o Barra.

SALTO
Marcelo Mabilia chegou e implantou sua filosofia. O time foi se ajustando e reforçado de cinco novos jogadores deu mostras que embalaria. Aí veio a derrota para o Juventus que foi prontamente recuperada com três vitórias seguidas (Barroso, Fluminense e Guarani).

OSCILAÇÃO
O título do returno era uma realidade, só dependia do seu desempenho, até que veio um novo tropeço, desta vez para o Marcílio Dias no domingo passado. Diante dessa falta de afirmação e convencimento, terminou com a quarta melhor campanha entre os semifinalistas, com 29 pontos (8 vitórias, 5 empates e 5 derrotas).

REGULARIDADE
O Camboriú fez os mesmos 36 pontos do Marcílio Dias (10 vitórias, 6 empates e 2 derrotas). A diferença a favor do time de Itajaí é o saldo (17 a 15). O Fluminense fez 31 pontos (9 vitórias, 4 empates e 5 derrotas).

SUPERIORIDADE
Marcílio e Camboriú têm também as melhores defesas (15 gols sofridos). Metrô (20), Fluminense (21). Possuem ainda os melhores ataques: Marcílio (32), Camboriú (30). Metropolitano (28), Fluminense (26).

VANTAGENS
São números que podem ser pulverizados no mata-mata, mas comprovam que Marcílio e Camboriú são os favoritos nesse confronto de 180 minutos. Jogar por dois resultados iguais aumenta a tarefa dos adversários.

REGULAMENTO
Mauro Ovelha vem a Blumenau para não perder. Vai jogar por uma bola, apostar no seu rápido e eficiente contra-ataque. Dos 30 gols anotados até aqui pelo time, 23 foram marcados por Neilson (8), Flávio Paulino (8) e Paulinho (7).

BRUXOS
Aldair, que teve uma passagem rápida e apagada por aqui, só foi na rede uma vez, mas é homem de confiança do treinador, o armador, o cara da aproximação, como Paulinho. Esse quarteto não pode ter espaço, embora acredite que Ovelha vá escalar apenas um centroavante, Neilson. Flávio Paulino deve ficar como opção. David, ex-volante do Metrô, é titular.

BÔNUS
A ausência de Marcelo Godri tem sido muito sentida na cabeça da área por conta de sua experiência. Zé Victor e Eduardo terão de jogar muito, assim como todo o time. A boa fase de William Paulista, vice-artilheiro da Série B com 7 gols, e a volta de Ari Moura, que além dos 6 gols marcados tem sido eficiente nas assistências – assim como Jean Dias – aumenta o otimismo. O Camboriú também tem com o que se preocupar.

ENCAIXE
Se tudo conspirar a favor, a tendência é que Mabilia use seu banco para administrar o resultado, pois não vejo ninguém em condições de entrar e resolver. Fabrício, o atacante mais agudo, que encara o mano a mano, está suspenso pelo terceiro cartão.

OPÇÕES
O treinador optou por cortar Murílio. Dessa forma, estão concentrados, desde quinta-feira (9) além dos titulares, Zé Carlos, Maurício, Clau, Guilherme Morassi, Riba, Matheus, Nathan, Henrique, João Paulo e Cassiano.

Foto: Divulgação

UNIÃO
Jogo com requintes de tensão com a necessidade do apoio incondicional do torcedor nos 90 minutos, de preferência, com o Sesi cheio. O acesso passa pela mobilização e comprometimento de todos direta e indiretamente envolvidos no projeto.

Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: