“De novo essa ‘ciumeira’ minha.. ela não quer voltar mais, sogra”, diz Everton em áudio

PUBLICIDADE

Foto: Rede Sociais

Em um novo áudio, Everton Balbinott de Souza, de 31 anos, diz à ex-sogra, Sônia Wachholz, mãe de Bianca Mayara Wachholz: “De novo essa ‘ciumeira‘ minha, meu essa coisa… Agora ‘‘ tentando fazer de tudo e ela não quer voltar mais, sogra. Eu sei, a senhora me conhece, né? A senhora podia dar mais uma conversada com ela, vê se ela me dá mais uma oportunidade. Eu gosto tanto dela, eu amo ela.” Confira o áudio na íntegra abaixo.

Na última terça-deira (8), o juiz Juliano Rafael Bogo, da 1ª Vara Criminal de Blumenau, aceitou a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina contra Everton Balbinott de Souza, em virtude do assassinato da ex-namorada, Bianca Mayara Wachholz. Agora, o suspeito torna-se réu no processo sobre o homicídio.

Everton é acusado por feminicídio, ou seja, homicídio qualificado sendo agravado por violência doméstica, por motivo fútil e sem defesa por parte da vítima, além de porte ilegal de arma de fogo. Assim que for julgado culpado, ele poderá cumprir pena com mais de 30 anos de reclusão.

Desde a prisão preventiva, Everton está no Presídio Regional de Blumenau. A defesa do suspeito deverá responder a acusação em até 10 dias.

VÍTIMA PEDIA POR AJUDA

Um novo áudio divulgado por testemunhas reforçou que o assassinato de Bianca Wachholz, de 29 anos, foi premeditado. A mensagem foi enviada por ela para um amigo de Everton Balbinott de Souza, de 31 anos, uma hora e meia antes de ser assassinada.

Na mensagem, Bianca fala que no dia anterior foi ameaçada pelo ex-namorado com um revólver. E pede ajuda ao amigo para retirar a arma de Everton ou convencê-lo a parar com as ameaças.

“A gente começou a discutir, não sei o que, aí ele sacou a arma e ele apontou pra minha cabeça (chorando). Ele começou a me ameaçar de morte, se eu não ia ficar com ele, eu não ia ficar com mais ninguém (chorando). Que eu só ia sair do apartamento dentro de um saco preto (chorando)…Aí eu fiquei implorando para ele “pelo amor de Deus não fazer isso, não fazer isso, não fazer isso”, conta ela na mensagem.

Os advogados contratados pela família de Bianca irão solicitar que o áudio seja inserido no processo que tramita no Ministério Público. Outras provas também serão apresentadas.

“Nessas gravações ela relata coisas absurdas, não apenas sobre o dia anterior a morte. Ou seja a premeditação do crime está mais do que escancarada!”, relata o advogado Alexandro Roberto Maba.

Também chegaram provas de que Bianca sofria há tempo violência doméstica. Os advogados receberam fotos dela com machucados na boca, olho e na mão.

Foto: Arquivo Pessoal / Especial

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: