Falso médico usa redes sociais para aplicar golpes em mulheres na região

PUBLICIDADE

Foto: Polícia Civil / Divulgação

Nas redes sociais, ele se apresenta como Augusto Lemos, um médico pediatra, de 32 anos, que mora em Florianópolis. Mas, na verdade, a pessoa que aparece nas fotos dos perfis é Dirceu Augusto Galliani, um homem com uma extensa ficha criminal. O suspeito já aplicou golpes em várias mulheres na região do Vale do Itajaí e do Norte de Santa Catarina, mas continua solto.

A vítima mais recente foi uma moradora de Blumenau, que prefere não ser identificada. Ela conversou com exclusividade com a equipe do Portal alexandrejose.com. A mulher, de 33 anos de idade, conheceu o homem através do Tinder – um aplicativo de relacionamentos. Foram duas semanas de conversas pela internet até o primeiro encontro pessoalmente.

Foto: Redes Sociais

Na última quinta-feira (2/8), o suposto médico foi até a casa da vítima, no bairro Salto do Norte, com a desculpa que queria conhecê-la melhor. Os dois conversaram por cerca de quatro horas e devido ao horário avançado, ele pediu para dormir na residência. A mulher permitiu que ele passasse a noite na sala e no dia seguinte saiu para trabalhar, deixando o hóspede no imóvel.

Porém, enquanto estava no trabalho, a vítima passou a desconfiar do rapaz e começou a fazer buscas pelo nome dele na internet. Não demorou muito e ela encontrou uma notícia, do ano de 2015, que mostrava a foto do sujeito preso por aplicar golpes em Santa Catarina. A mulher foi para casa imediatamente, mas era tarde. O suspeito havia fugido.

O falso médico levou 250 dólares que estavam escondidos no guarda-roupa, um notebook e diversas jóias que pertenciam à mãe da vítima – falecida há pouco mais de um ano – avaliadas em R$ 15 mil. Ele deixou a porta encostada, abriu o portão eletrônico sem provocar danos e escapou discretamente. Não há câmeras de monitoramento na residência.

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas ao veículo utilizado pelo suspeito, um Corsa Wind preto, mas ele não foi localizado. A mulher registrou um boletim de ocorrência na Central de Polícia e descobriu que outra garota, moradora do bairro Fortaleza, em Blumenau, também havia sido contatada pelo mesmo homem, mas o crime não chegou a ser efetivado.


Histórico de golpes

Em novembro de 2015, Dirceu Augusto Galliani foi detido no Alto Vale com um carro emprestado por uma das vítimas. O falso médico alegou que precisava do veículo para dirigir-se ao plantão no hospital, mas foi encontrado tentando negociar o automóvel, no município de Presidente Getúlio. Ele ainda estava com um cartão de crédito de outra mulher, que conheceu pelo Facebook.

O suspeito já foi identificado por vítimas nas cidades de São José, Blumenau, Timbó, Balneário Camboriú, São Bento do Sul e Jaraguá do Sul. Na época, após prestar depoimento na delegacia de Rio do Sul, o rapaz foi liberado, por não se tratar de flagrante. Ele segue em liberdade e mantém o perfil no Tinder e no Instagram.

Foto: Redes Sociais

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: