Mais uma semana tensa, por Emerson Luis

PUBLICIDADE

Foto: Emerson Luis/Especial Portal Alexandre José.

INCERTEZA
E continua a saga dos nossos representantes na segundona. Ninguém consegue se firmar e nos certificar de que alguma coisa boa estará reservada lá na frente, em 8 de agosto, quando será disputada a última rodada da fase de classificação.

TROPEÇO
A vitória do Operário diante do Barroso por 1 x 0 e o empate em 2 x 2 contra o Guarani foram péssimos para o Blumenau. As equipes dividem as últimas posições, estão empatadas no número de pontos (8), com duas vitórias para cada um.

CONTAS
A vantagem está no saldo. O BEC tem saldo negativo de 13 gols. O Operário 14. O problema é que as equipes ainda vão se enfrentar em Itaiópolis, no próximo dia 25. A propósito, a última vitória do Blumenau foi contra esse mesmo adversário, aqui no Sesi, por 3 x 0. Já são seis partidas sem vencer.    

INCONSTÂNCIA
Por sua vez, por coincidência, o Metropolitano perdeu uma invencibilidade de seis jogos (três sob o comando de Isaque Pereira e três de Marcelo Mabilia), ao ser superado pelo Juventus por 1 x 0.
  
OBRIGAÇÃO
A diferença do Metrô para Camboriú, Marcílio Dias e Juventus é de apenas um ponto. Está tudo aberto. O time precisa vencer o Barroso, sob pena de entrar em parafuso. A grama sintética não pode servir de amuleto, em caso de tropeço. O adversário vem caindo de produção e a prioridade é se manter na Série B. A prioridade do Metrô é subir. 
  
AUXÍLIO
Como não estava na cidade no fim de semana não deu para conferir de perto o desempenho dos times. O empate do Blumenau até assisti em tempo real via Facebook. Da derrota do Metrô só vi o gol do Juventus. Recorri aos colegas de profissão.     

Foto: Lucas Pavin/Divulgação.

VONTADE
Na opinião do Daniel Charles Schmitt, da Rádio Nereu, o BEC buscou o empate na raça, no coração, pois tática e fisicamente teve muitas dificuldades de adaptação com as seis estreias (o goleiro Wesley, o lateral Paulo, o zagueiro Richard, o volante Jean Carlos, o meia Rafael e o atacante Negreiros). “Os caras chegaram e jogaram. Não dá para exigir padrão”.

RISCO
Daniel não entendeu porque Viton sacou Roger Paranhos. O goleiro nem no banco ficou. O treinador ficou sem reserva para a posição e relacionou mais um jogador acima dos 23 anos. “Ainda bem que o Wesley não se machucou ou foi expulso”. De acordo com o setorista, dispensas vão acontecer essa semana.  

PROMOÇÃO
Como o BEC vai completar 99 anos na próxima quinta-feira (19), a diretoria solicitou a mudança do confronto com o Juventus. Será às 20h10. Ingresso único a R$ 20. Quem comprar a camisa oficial e retrô que custa R$ 70 ou a comemorativa que será vendida por R$ 99,99 ganha ingresso para a partida.

PIRES
É momento de ajudar o clube de uma maneira ou de outra, pois na arquibancada não está fácil. Sábado (14) o que eu temia aconteceu – vide a última coluna. Pior público até aqui: 101 pessoas; 95 pagantes. Renda de R$ 1.800.
         
BAQUE
Também conversei com Edmilson Luiz, que esteve em Jaraguá do Sul. Na visão dele, o jogo foi ruim, de muita marcação. Minhoca entende que as saídas ainda no primeiro tempo dos volantes José Victor e Godri, machucados, contribuíram para o insucesso do Metropolitano. Entraram dois garotos, Eduardo e Carlos.

DESCUIDO
Com as mudanças, o Juventus cresceu no segundo tempo e alcançou a vitória, aos 37 minutos, após a falha de marcação do estreante Guilherme Morassi. Fiquei curioso para saber como foi o desempenho do lateral esquerdo.

PLANO A
“Morassi nem de longe cobriu a falta do Rodolfo, suspenso. Rodolfo é mais veloz, chega mais fácil no fundo…enfim, é melhor”. Se Rodolfo está fazendo falta é porque a coisa não está boa mesmo.     
 
ESTREIA
Sobre Cassiano, 21 anos, que começou no Juventude, chamou a atenção do sub 20 do Grêmio, rodou também no Inter de Lages e Lajeadense: “É atacante, sem treino coletivo. Tentou algumas jogadas individuais. Tem potencial, mas cansou”.     

RITMO
Fabrício, outro jovem avante do Grêmio, também debutou, entrou na vaga do próprio Cassiano. “Também tem qualidade, tentou, só que é outro que mal chegou e foi relacionado. O empate até seria o mais justo, mas o Juventus aproveitou a chance que teve e venceu. O time segue sem convencer”, resumiu o comentarista.

REFORÇOS
Ainda não jogaram Jean Dias e Luís Ricardo. Gosto do Jean Dias. Já defendeu o Metrô. Meia-atacante, 27 anos, que cai pelo lado direito, faz aproximação e bate bem na bola. Estava no Brusque. Foi titular no estadual. Na Série D com a chegada de Eliomar virou banco. Vai ajudar.

CENTROAVANTE
Não conheço o futebol de Luís Ricardo, mas vem credenciado pelos seis gols que marcou na Série A3 paulista defendendo o São Carlos. Tem 25 anos. É homem de área. Chega para substituir Wayne que pediu para ir embora.

HOMEM GOL
Aqui tem um vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=2-eEW2DCEwI) que mostra um pouco dos gols e das características do atacante. Nesse tipo de material todo jogador vira craque, já que evidentemente são editados só os melhores momentos. Não dá para botar a mão no fogo. Dá para ter uma boa base. Oportunista ele é.

AO VIVO
Luís Ricardo e Jean Dias podem estrear na quarta-feira (18) contra o Barroso, em Itajaí, 15h. Jogo que será transmitido pela Record News.   

DEIXA ESTAR
Até aqui todos os meus prognósticos caíram por terra. Está difícil criar expectativas. A decepção com a dupla é grande. O tempo está passando e ninguém tem a capacidade de nos convencer do contrário. 

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: