Do jeito que está, não sobe, por Emerson Luis

PUBLICIDADE

Foto: Emerson Luis/Especial Portal Alexandre José.

ILUSÃO
Quem me acompanha sabe o quão otimista estava antes do campeonato com o desempenho do Metropolitano. Cravei, sem vacilar, que estaria nas semifinais, diante do que vi na preparação, nos treinos e no perfil dos contratados.

ÁLIBI
A estreia contra o Operário já me deixou com o pé atrás. Campo ruim, é verdade, mas time que quer chegar não pode usar isso como desculpa e sofrer para empatar com um adversário semiprofissional.Tem de atropelar, se impor logo de cara. A equipe de Mafra não por acaso segura a lanterna.

PROVA
Veio a segunda partida contra o Juventus. Derrota por 2 x 0 e o aumento da desconfiança. Quando na terceira rodada, o Blumenau venceu dentro de Jaraguá do Sul, com propriedade, fiquei ainda mais preocupado.

“CULPADO”
Veio o empate com o Barroso, a derrota para o Fluminense e a queda de Rodrigo Cascca. Internamente ouvi alguns integrantes da diretoria afirmar que o problema era ele. Depende. Na minha visão, longe dos treinos, mas in loco nos jogos, o grupo (sobretudo os mais experientes) não comprou a ideia do treinador.

VEREDICTO
Barrar Douglas Silva foi a gota d’água. O zagueiro fez um começo de campeonato terrível. Lento, depois de uma lesão, sem tempo de bola, inseguro, errou demais, entregou…contudo com a bagagem que tem, não iria admitir sentar no banco na segundona catarinense.

QUEBRA-GALHO
Isaque Pereira engatou duas vitórias seguidas (Guarani e Camboriú – na melhor atuação do time), só que bastou o empate com o Barra pra voltar à condição de auxiliar.

DECISÃO
Ninguém é trocado com um desempenho desses. Mesmo assim, a diretoria entendeu que a equipe precisava de um treinador mais experiente, mais exigente, mais boleiro.

MORAL
Marcelo Mabilia chegou amparado pelo bom desempenho no Atlético Tubarão. Estreou com empate diante do Marcílio Dias, venceu o clássico e estava com moral junto à torcida. Até o jogo contra o Operário.

IMPACIÊNCIA
Muito jovem (só Douglas Silva, Elton, Marcelo Godri e William Paulista acima dos 23 anos), o time sofreu pra ganhar do lanterna. Mabilia pediu paciência nesse momento de transição que passa a molecada. Mas se tem uma coisa que alguns “torcedores” não têm é paciência e discernimento.

ECO
Com poucos expectadores (376) e sem o barulho da torcida organizada com instrumentos, deu pra sentir o tamanho da impaciência e histerismo de alguns.

EXAGERO
Xingaram Mabilia por ter sacado Ari Moura e só pararam de pegar no pé de William Paulista quando o centroavante foi substituído. Teve um que encheu o saco do Maurilio o jogo inteiro. O menino mal pegou na bola e já começou a aporrinhação.

PESO
Talvez o cara não raciocine, mas essa pressão atrapalha, afinal estamos falando de um moleque que não está preparado para esse tipo de cobrança. Outra coisa. Ele não vai resolver o problema do meio campo.

BURRO COM SORTE
Mabilia foi chamado de burro quando tirou Ari Moura. Na sua visão, o camisa 7 não estava bem na partida. Mas sabe o que houve? Parafraseando Levir Culpi, Nathan, da base, o seu substituto, fez o gol da vitória.

OPÇÃO
Com o aval de Isaque Pereira também entendo que mexeu errado. Ari tava mal, sim, no entanto é o cara que poderia decidir o jogo, em uma bola parada por exemplo.

CONHECIMENTO
Mabilia está se familiarizando. Chegou semana passada. Em determinado momento do jogo, perguntou para o seu auxiliar, quem bateria a falta. Se tiver tempo e um elenco equilibrado nas mãos tem tudo pra fazer um bom trabalho, pois conhece do riscado.

ESFACELADO
O problema é esse, falta de tempo, opções, mão-de-obra qualificada. O time não se firmou, ainda não convenceu, segue inconfiável. Perdeu peças importantes, bom que se diga. Igor Silva e Ruan foram jogar na segunda divisão da Turquia. Desmotivado, Wayne pediu pra ir embora. Palhinha, Bruninho e Luis Grando seguem machucados.

PARCEIROS
Isso atrapalhou? Claro! Só a garotada não vai dar conta. O departamento de Futebol está se mexendo, trazendo um ou outro jogador na faixa, na parceria, com salário pago pelo clube de origem. Geralmente nesse tipo de negociação não chega pronto. Jogador bom, com ritmo de jogo, tem um custo.

BBB
O clube não quer gastar, fazer dívida, ficar devendo. O momento não é o ideal para pensar em legado administrativo. É só ver o que aconteceu na última gestão. Um dos motivos do rebaixamento foi econômico, achar que o bom, bonito e barato daria conta.

TEMPO
O prazo de inscrições termina nesta sexta (13). Ainda dá tempo de dar uma peitada. Do jeito que está, o time não sobe!

Anúncios

PUBLICIDADE

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: